Estrada de Ferro Mauá

Antigo cartaz da Leopoldina Railway
 Réplica da "Maria Fumaça" Leopoldina (Museu Imperial)

Ponta de areia ponto final
Da Bahia-Minas estrada natural
Que ligava Minas ao porto ao mar
Caminho de ferro mandaram arrancar
Velho maquinista com seu boné
Lembra do povo alegre que vinha cortejar
Maria fumaça não canta mais
Para moças flores janelas e quintais
Na praça vazia um grito um ai
Casas esquecidas viúvas nos portais

(Ponta de Areia - Milton Nascimento)

Subindo a serra por volta de 1900
Estrada de Ferro Mauá, oficialmente denominada Imperial Companhia de Navegação a Vapor e Estrada de Ferro de Petropolis, foi a primeira ferrovia a ser estabelecida no Brasil. Foi inaugurada em 30 de abril de 1854 em seu trecho inicial, ligando o Porto de Mauá a Fragoso, no Rio de Janeiro, num trecho de 14,5 km. Mais tarde foi prolongada, chegando a 15,19 km. Foi construída por Irineu Evangelista de Sousa, o visconde de Mauá. O trecho ferroviário seguia da estação de Guia de Pacobaíba no atual município de Magé, até Fragoso, localidade de Inhomirim. A extensão até Raiz da Serra (Vila Inhomirim) se deu em 1856, onde se iniciaria a subida por cremalheira para Petrópolis e Areal, somente 30 anos mais tarde. Por volta da década de 60 o tráfego entre Pacobaíba e Piabetá foi suprimido. Entretanto, ainda resta um pequeno trecho da primeira ferrovia do Brasil com tráfego de trens (trens de subúrbio operados pela Supervia, em uma extensão de sua linha que termina em Saracuruna) entre Piabetá e Vila Inhomirim.
 Antigo túnel ferroviário que ligava a estação do centro da cidade com a estação do bairro Cascatinha, hoje permitido o transito de automóveis
Estação de Nogueira, inaugurada em 1908, foi construída para atender os interesses do Sr.Domingos de Souza Nogueira, português, industrial e empreendedor, antigo proprietário da Fazenda Nogueira onde hoje é o bairro de mesmo nome. Foi desativada em 1964, com a supressão do trecho da ferrovia entre Vila Inhomirim e Três Rios. ainda está de pé ao lado do antigo leito da ferrovia. A estação, depois de reformada, reabriu como Centro Cultural em 2004.
Estação do Cascatinha
Vila Inhomirim
Trem saindo da Estação da Raíz da Serra indo em direção a Petrópolis. Foto de 1895, Cabeça de Negro ao fundo.
A viagem pela Estrada de Ferro Leopoldina Railway devia ser muito agradável, pois se a vista é linda hoje em dia, imagine na época. Foto do final do século XIX, Cabeça de Negro ao fundo.
 Morro do Cortiço ao fundo.
Belas pontes. Morro do Cortiço novamente ao fundo...
...e novamente.
Trem descendo a serra pela Estrada de Ferro Leopoldina Railway, passando pelo viaduto da grota funda, grande obra de engenharia para a época em que foi constrído (1884)


 O viaduto da Grota Funda em construção, meados de 1884...
 ...e em 2010
2012
 Suas margens ainda conservam um belo cenário
 Outra bela ponte
Essa pedra com estranhas cruzes fincadas margeia a estrada...
 E bem próximo dalí ficam as ruínas da antiga fábrica textil "Cometa"
Impressionantes ruínas tomadas pela vegetação
 No Centro Cultural Estação Nogueira há um pequeno museu para os interessados na história e objetos da época



Centro Cultural Estação Nogueira
Praça de Nogueira - Corrêas
CEP: 25730-310
Telefone: (24) 2237-3860

4 comentários:

  1. Marcos, esse blog é ótimo! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Uma pena nao existir mais essa ferrovia.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog foi muitom bom ver este post.
    Moro proximo essa região adoro tudo isso e é uma pena nao ser preservado e nem valorizado pelo seu valor histórico.

    ResponderExcluir